Cursos 01 728x90 Marketing

Mourão condena impeachment de Bolsonaro, mas sugere 'freios' em alguns casos

Para vice-presidente, caso a integridade de algum sistema for colocada em risco o presidente 'tem que ser parado'

Por Rodrigo Pimentel em 20/01/2021 às 13:25:14

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o vice-presidente Hamilton Mourão criticou a possibilidade de um impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas sugeriu "freios" ao mandatário, caso a integridade de algum sistema fosse colocada em risco. O vice ainda afirmou que a população é quem deve decidir se Bolsonaro irá ou não deixar a Presidência.

"Se você botar numa coluna do nosso governo, você vai ver que teve mais acertos do que erros. Teve erros, que são sobejamente conhecidos. Mas vamos olhar, por que vamos fazer o impeachment? Vai chegar daqui ao ano que vem. E, se o governo dele não for bom, ele não será reeleito, caso seja candidato à reeleição", afirmou.

"Agora, é óbvio que se um presidente colocar em risco a integridade do território, a integridade do patrimônio, o sistema democrático e a paz social do país, ele tem que ser parado pelo sistema de freios existente", completou Mourão, na entrevista.

Fonte: Redação com informações do Bahia.ba

Comunicar erro

Comentários

Isael Barros