Cursos 01 728x90 Marketing

PSOL pede que STF proíba governo Bolsonaro de indicar tratamento precoce contra a COVID-19

O relator do pedido é o ministro Ricardo Lewandowski, feito no âmbito na ADPF 756

Por Rodrigo Pimentel em 20/01/2021 às 12:44:01

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou, nesta quarta-feira (20), com um requerimento no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que os integrantes do governo federal sejam proibidos de indicar ou sugerir um "tratamento precoce" contra o novo coronavírus (COVID-19), como o uso de cloroquina, hidroxicloroquina e azitromicina.

O pedido tem base científica, tendo em vista que, segundo especialistas, ainda não existe nenhuma forma de tratar a doença e os remédios citados não possuem eficácia comprovada pela ciência no tratamento da COVID-19.

No documento, o PSOL pede que "seja determinado aos membros do Governo federal que se abstenham de propagar, receitar, sugerir, indicar, por quaisquer meios oficiais ou oficiosos, o uso de medicamentos para o denominado "tratamento precoce da Covid-19".

Ao longo da petição, feito no âmbito na ADPF 756 e com o ministro Ricardo Lewandowski como relator, o partido também listou uma série de publicações nas redes sociais e declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do Ministério da Saúde, chefiado por Eduardo Pazuello, em que é recomendado o uso de cloroquina, hidroxicloroquina e azitromicina como forma de tratamento precoce.

Fonte: Redação com informações do Bahia.ba e Época

Comunicar erro

Comentários

Isael Barros