Pesquisa Lauro Hoje

Vacina de Ofxord tem retomada de testes aprovada

Ap√≥s a suspens√£o do estudo brit√Ęnico para a candidata a vacina contra o novo coronav√≠rus tem seus ensaios retomados

Por Rodrigo Pimentel em 12/09/2020 às 19:46:38

Neste s√°bado (12), quatro dias após a suspens√£o do estudo brit√Ęnico para a candidata a vacina contra o novo coronav√≠rus da Universidade de Oxford e da AstraZeneca, por conta um efeito adverso causado a um dos participantes do estudo, com a confirma√ß√£o da Autoridade Sanit√°ria do Reino Unido (MHRA) de que é segura a sua retomada, os testes cl√≠nicos do imunizante devem voltar a ser realizados.


Veja também: Efeito adverso causa suspens√£o dos testes da vacina de Oxford

De acordo com a empresa farmac√™utica, o processo de revis√£o padr√£o desencadeou uma pausa volunt√°ria na vacina√ß√£o em todos os testes globais para permitir a revis√£o dos dados de seguran√ßa por comit√™s independentes e reguladores internacionais, mas agora que o comit√™ brit√Ęnico concluiu suas investiga√ß√Ķes, os testes no Reino Unido poder√£o ser retomados com seguran√ßa.

Ainda neste s√°bado, a Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) afirmou que foi informada pela Universidade de Oxford sobre a autoriza√ß√£o para a retomada dos testes, mas que até o momento n√£o foi comunicada oficialmente pela Ag√™ncia Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Sa√ļde (MHRA), órg√£o respons√°vel pela autoriza√ß√£o.

"Para que a reativa√ß√£o do estudo cl√≠nico ocorra no Brasil, a Anvisa espera receber nos próximos dias o peticionamento da empresa AstraZeneca", disse em nota, explicando que, na pr√°tica, o laboratório precisa protocolar o pedido de nova anu√™ncia para que o estudo da vacina de Oxford possa ser retomado no pa√≠s.

A agência brasileira reitera que está comprometida com a rapidez na análise de todos os dados e trabalha para garantir a segurança dos participantes do estudo clínico no Brasil, que tem a vacina como uma das principais apostas para a imunização contra o covid-19 no país.

O pa√≠s, por meio do Ministério da Sa√ļde e da Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz), assinou um memorando de entendimento com a AstraZeneca que prev√™ a compra de 30 milh√Ķes de doses da vacina, com entrega em dezembro deste ano e janeiro do ano que vem, com possibilidade de aquisi√ß√£o de mais 70 milh√Ķes se a vacina tiver efic√°cia e seguran√ßa comprovadas. Além disso, o acordo inicial prev√™ a transfer√™ncia da tecnologia desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca para produ√ß√£o local na Fiocruz, com previs√£o do ministério de in√≠cio ainda no primeiro semestre de 2021.

Fonte: G1, O Globo e UOL

LauroZap Fullbanner

Coment√°rios