Pesquisa Lauro Hoje

Atitudes simples para salvar o planeta

Artigo: Jorge Matos

Por Elaine Araújo em 04/07/2020 às 16:01:48

O Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho) passou quase que despercebido. Obviamente porque as atenções estão voltadas quase que unicamente para aquele que pode vir a se tornar o maior drama social de todos os tempos: a pandemia causada pelo coronavírus.

Entretanto, é comum em rodas de amigos comentários sobre o quanto se está lesando a natureza e o descaso dos órgãos governamentais e da sociedade. Assim, cada pessoa do planeta (salvo honrosas exceções) transfere sua parcela de culpa à coletividade, eximindo-se de qualquer responsabilidade.

Entretanto, muito se pode fazer individualmente para reverter esse quadro. A editora Best Seller lançou há alguns anos o livro "50 pequenas coisas que você pode fazer para salvar a Terra", onde, de forma atraente e simplificada, são fornecidas dicas para mudar alguns hábitos que colaboram ainda mais para violentar a natureza.

Um bom lugar para começar a "limpeza" é dentro de casa. Para que os filtros de café, as toalhas de papel, guardanapos e outros utensílios fiquem branquíssimos, eles precisam ser alvejados por processos químicos que criam a dioxina, um produto tóxico que é posteriormente despejado em rios e mananciais. A opção é usar coador de pano ou os filtros de "vida longa" já disponíveis no mercado, utilizados no mesmo suporte que os filtros de papel, bastando lavá-los para a reutilização.

Se pararmos para pensar, com certeza vai se assustar com o número de produtos tóxicos que utilizamos diariamente. Com um pouco de criatividade, esses verdadeiros venenos podem ser deixados de lado, pois as alternativas naturais são muitas. Um exemplo altamente tóxico são os limpadores de forno, que podem ser substituídos por água quente e palha de aço ou bicarbonato de sódio. Os denominados "purificadores de ar" agem obstruindo o nariz, recobrindo as mucosas com gotículas de óleo. Uma mistura de ervas naturais, com certeza, trará mais benefícios ao ar que respiramos. As bolinhas de naftalina, usadas para espantar traças e que contém naftaleno puro, que afeta o fígado, podem dar lugar a agradáveis sachês com lavanda, lascas ou óleo de cedro.

Podemos fazer muito mais para não agredir o meio ambiente. Pensemos duas vezes antes de fazer as compras, vamos verificar a toxicidade dos produtos, vamos optar por embalagens recicláveis e também divulgar e se informar sobre receitas ecológicas. Só assim será possível aliviar as próximas gerações das montanhas de lixo e dos danos irreversíveis à natureza.

LauroZap Fullbanner